g.e. Glória

Futebol



Quem é o maior goleador do Leão?

Responder à pergunta acima é uma tarefa complicada. Nem sempre é fácil acessar as fontes de pesquisa ou descobri-las. Mesmo clubes grandes admitem que não têm arquivos de todos os seus jogos, quanto mais dos gols marcados. A tarefa fica ainda mais dificultada quando tratamos de um clube de menor porte, sem muito espaço na grande mídia e normalmente sem atividades durante toda a temporada. Já nem se fala em obter os goleadores de todos os amistosos e torneios da fase amadora, algo muito difícil de ser obtido após tantos anos.


Apesar das dificuldades, podemos apresentar uma lista dos maiores artilheiros da era profissional do clube. Ela começa com Amarildo, a quem o Glória deve a boa campanha no Gauchão de 1992, sendo o vice-goleador da competição, com 12 gols. Com os tentos marcados na Copa Clébel Furtado daquele ano, alcançou 16 gols, tornando-se o maior goleador do time em uma única temporada até 2004, quando foi batido por Sandro Sotilli. Após o campeonato, foi negociado com o futebol mexicano, voltando a vestir a camisa azul em 1994 e 1995. No total, Amarildo marcou 19 vezes.


“Mas esse Zé Carlos é muito ruim”, esbravejou ao microfone o narrador de uma rádio de Porto Alegre durante uma partida entre Inter e Glória, em 1989. Ele certamente não sabia que falava de um grandes atacantes da história do “Leão”, artilheiro do time na conquista da Divisão Especial em 1988, com 8 gols. Não bastasse isso, pode-se orgulhar de ter sido o goleador da equipe por três temporadas consecutivas, de 1986 a 1988. Zé Carlos atuou ainda em 1989 e 1990 e marcou em 19 oportunidades.


Edmundo atuou no Altos da Glória de 1986 a 1989, ano em que foi um dos principais jogadores do Gauchão, brigando pela artilharia até as ultimas rodadas. Em 1988, quando do título da Divisão Especial, foi o vice-goleador da equipe, com 7 gols. Edmundo anotaria muitos outros além dos 21 confirmados em nossa listagem se não tivesse deixado Vacaria para defender o Internacional no segundo semestre de 1989 e falecido prematuramente em 1993, aos 31 anos, vítima de afogamento.


Sandro Sotilli: números excelentes.

Luiz Alberto Ferreira foi o grande nome dos primeiros tempos de profissionalismo e o goleador do time na Copa Governador de 1976, com 11 gols. Como profissional, vestiu a camisa azul em 1976, 1979, 1980 e 1985. Foi o marcador do primeiro gol da era profissional e liderou a lista de artilheiros durante 17 anos (de 1976 a 1993). No total, tem 23 gols. Infelizmente, encerrou seu trabalho no Glória na época em que o clube já ensaiava a arrancada que o levaria à primeira divisão.


Paulo César dos Santos Pereira, o Índio, seguramente não é um daqueles jogadores que o torcedor lembra em primeiro lugar quando recorda a história do time. Contudo, ao marcar 24 vezes nos anos de 1990 a 1992 e em 1994, discretamente gravou o seu nome como o quarto maior artilheiro do clube, à frente inclusive de atletas reconhecidos pela torcida, como Zé Carlos e Edmundo.


Sandro Sotilli chegou à Avenida Militar em 2004 como goleador consagrado e incumbido de dar qualidade ao setor ofensivo do Glória. “He-Man”, como passou a ser apelidado em Vacaria, cumpriu a missão com louvor: marcou metade dos gols da equipe no Gauchão, al ém de obter uma excelente média individual por partida (0,79). Seus 27 gols o transformaram não só no artilheiro do campeonato daquele ano, mas tamb ém em um dos maiores ídolos do clube em todos os tempos, sendo o líder do time na melhor campanha de sua história .


De enorme carisma junto à torcida vacariense, Marcos Toloco estava no grupo campeão de 1988, quando marcou 7 vezes, vice-goleador do time ao lado de Edmundo. Veloz e bom cabeceador, totalizou 43 gols em nossa contagem. Toloco atuou em 1988, 1990, 1991 e de 1994 a 1998, e continua sendo lembrado como um dos melhores jogadores a defender a equipe.


Feita a ressalva de que não computamos os gols de amistosos e da era amadora, o maior goleador do “Leão” é Zé Cláudio, com 55 gols. Sua vantagem se explica em grande parte pelo tempo de serviço, sem contrariar o fato de ser um atacante de qualidade: entre idas e vindas, atuou de 1989 a 1994, em 1997 e em 1999. Apesar disso, parece não ter gozado de muito crédito junto à torcida do “Leão”. Certa vez, conta-se, “jurou” um torcedor que não cansava de apupá-lo, dizendo: “Me espera lá fora!” O “duelo” não aconteceu, mas Zé Cláudio tem lugar assegurado na história do clube por seus gols, e não por brigas.


De qualquer forma, o jogo para saber qual é o maior artilheiro de todos os tempos ainda não teve o apito final: seu resultado pode mudar, à medida em que sejam descobertos dados confiáveis sobre a fase amadora do clube e mesmo dos amistosos da fase profissional. A pergunta prossegue, afinal...


Zé Cláudio: acima de todos.

Lista completa dos goleadores (até 2005)

1º) Zé Cláudio: 54 gols
2º) Marcos Toloco: 43
3º) Sandro Sotilli: 27
4º) Índio: 24
5º) Ferreira: 23
6º) Edmundo: 21
7º) Amarildo, Zé Carlos: 19
9º) Marcelo Bolacha: 16
10º) Flávio Fernandes: 14

Gostou? Compartilhe com seus amigos


© Grêmio Esportivo Glória
desenvolvimento 6i